Mais recentes

Notícias

› Sitran apoia trânsito livre nas fronteiras dos países do Mercosul

Assembleia da CIT busca solução a problemas transfronteiriços ao transporte internacional

Chapecó (23/08/2013)
- O trânsito de caminhões nas fronteiras dos países do Mercosul (Mercado Comum do Sul) enfrenta uma série de dificuldades. Há exagerada burocracia que origina, entre outros, elevados prejuízos financeiros aos transportadores. No entanto, instituições representativas da categoria econômica agem para derrubar as barreiras existentes.

Para tratar do assunto o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística de Chapecó - Sitran, Deneraci Perin participou da Assembleia Extraordinária da CIT - Câmara Interamericana de Transporte. O evento realizado na sede das Aladi - Associação Latino-Americana de Integração, em Montevidéu (Uruguai), discutiu formas para resolver os problemas vividos pelo transporte fronteiriço.

foto

O setor defende a implantação de sistema de trânsito livre nas fronteiras dos países do Mercosul e da América do Sul. Essa combinação é usada pela IRU International Road Transport Union, que atua na movimentação e carga entre os países europeus. Perin disse que a modalidade é a ideal, mas a adoção do modelo não depende apenas das organizações envolvidas com o transporte internacional. “Quem precisa decidir são os governos”, enfatiza. Não se questiona porem, a necessidade de instrumentos “que facilitem o comércio internacional”.

Procedimento - Todos os serviços de aduanas como da Receita Federal, Ministério da Agricultura e Vigilância Sanitária “são procedimentos governamentais e que precisam ser adequados a uma nova realidade”. O complemento é do presidente da Fetrancesc - Federação (catarinense) das Empresas de Transporte de Cargas Pedro Lopes que coordenou o Capítulo Brasil no encontro por ser seu presidente.

Este assunto que obstaculiza o fluxo de mercadorias entre os países da região e outros foram temas de encontros no Equador e México. Agora estão pautados para a Assembleia da CIT a ser realizada no mês de setembro, na sede da Organização das Nações Unidas - ONU, em Nova Iorque, Estados Unidos.

Chapecó no evento - Vinte instituições de 10 países debateram esta e outras questões no encontro do Uruguai. A comitiva de Chapecó à assembleia contou com a presença, além de Perin, do vice-presidente do Sitran e da Fetrancesc Valmor Zanella, bem como dos empresários: Gilson Zeni, Lenoir Gral, Leonildo Proner e o advogado Gilvano Machado da Silveira. O presidente do sindicato das empresas de Concórdia Paulo Simioni e o deputado federal Edinho Bez também participaram.

  Foto: Instituições e transportadores querem mais “liberdade” nas fronteiras
- - - - -

Assessoria de Imprensa Sitran

Todos os direitos reservados ao SITRAN - (49) 3323-3704 Clipweb